Podcast44#História das HQs vs História da Vida

44_FINALMuito bem galera! Estamos de volta em mais um Pupilas em Brasas!

Nesse cast, Léo Agrelos, Adriano Toledo, Fillipe Rocha, Isaque Resende e Nito Xavier relembram seus momentos com essa mídia tão significativa no mundo pop.
Na semana passada, comemoramos o dia dos HQs brasileiros. Tendo em vista isso, decidimos homenagear esse dia fazendo um “Pupilão” sobre as histórias das histórias dos HQs e contando as nossas histórias. Muitas histórias? Você ainda não ouviu nada. Aperte o player e compartilhe as sua histórias nos comentários.

A promoção continua. Clique na imagem e concorra ao livro As Crônicas de Nárnia.Sorteio Pupilas Narnia

 

Leonardo Agrelos
Se acha um host, mas não sabe houstear. Se acha um podcaster, mas tem a linguá presa. Se acha um nerd, mas nunca terminou de ler O Senhor dos Anéis. Se acha um escritor, mas sempre procura no Google como se escreve impeachment. Entre tantos achismos uma certeza, a de que tem que melhorar como pessoa para parecer menos com um babaca.
http://www.pupilasembrasas.com.br
  • Igor Reis

    Oi, pessoal, tudo bem com vocês? Eu já tinha escutado esse cast. Mas, quando eu escutei o Pupilas de 2ª #26 – Só para meninas, eu fiquei assustado com o texto de Jackdog. Eu fui aos comentários para ler na integra o que ele escreveu e resolvi escutar de novo o podcast para relembrar. Vocês precisaram serem firmes para manter no site um comentário com palavras de baixo escalão. Mesmo que tendo enviado por e-mail as referências que ele pediu, me senti incomodado por não estarem aqui para os outros ouvintes e leitores. Por me considerar um defensor da Palavra de Deus, resolvi fazer esse longo comentário com alguns tópicos e referências.

    Homero escreveu a Ilíada, provavelmente em 900 a. C., e geralmente, não se pergunta se o conteúdo que temos hoje é igual ao original. Mas, isso acontece com a Bíblia. A Ilíada é o segundo livro que tem mais manuscritos no mundo, depois da Bíblia. Quando são comparados os textos da Palavra de Deus, das 20 mil linhas, somente 40, aproximadamente 0,5%, são dúbias. Ou seja, palavras duplicadas, ou omitidas de um texto de uma época, para outro, de outro determinado tempo e lugar na história. Estas palavras não prejudicam o contexto. A Ilíada é menor que a Bíblia e tem 5% de seu texto questionado, 19 vezes mais que o texto bíblico (GEISLER, 2006; SILVA, 2008).

    Os Manuscritos do Mar Morto foram encontrados por um garoto, por volta do ano de 1947, em Qumran, sul da antiga Judéia. Descobriram-se rolos de quase toda a Bíblia datados aproximadamente, 300 a. C. O único que não estava lá foi o de Ester. Estas cópias foram comparadas com as que já eram conhecidas, a mais antiga datada de 850 d. C., foi provado que não havia nenhuma discrepância entre textos com mais de 800 anos de diferença (SILVA, 2006).

    Em Israel, existiu um historiador, chamado pelos gregos de Flávio Josefo (Yosef ben Mattitayahu, para os judeus). Ele nasceu por volta de 37 e morreu no ano 100. Ele foi muito importante, como testemunha ocular, para a história da destruição de Jerusalém, no ano 70 d. C. Em sua obra “História dos Hebreus”, ele conta em 1568 páginas (maior e mais pesado que um livro das Crônicas do Gelo e do fogo) a história do povo de Israel, desde Abraão até a queda de Jerusalém. Ele fala de Jesus em apenas um parágrafo de seu livro: “Nesse mesmo tempo, apareceu Jesus, que era um homem sábio” (JOSEFO, 2010, p. 832). Concluímos que a Bíblia é um livro histórico.

    Referências

    GEISLER, Norman. Introdução Bíblica: Como a bíblia chegou até nós. São Paulo: Editora Vida, 2006.

    JOSEFO, Flávio. História dos Hebreus: De Abraão à Queda de Jerusalém, Obra Completa. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus, 2010.

    SILVA, Rodrigo. Escavando a Verdade: A Arqueologia e as incríveis histórias da Bíblia. 2. ed. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2006.

    P.S. 1 Esses três livros, além de referências, são indicações de leitura. O “Escavando a verdade” tem uma leitura fácil e comprova a existência de Belsazar, Moisés, José e outros.

    P.S. 2 Não deixei maior, para não ficar muito chato.

    P.S. 3 Espero ter ajudado algum ouvinte e que isso chegue ao dono da cadeias de cachorro-quente, Jackdog (piadinha das meninas do Pupilas de 2ª).

    P.S. 4 Prefiro o X-BOX.

  • Nosso Amiguinho … huehueeheue

  • Realmente os quadrinhos com o passar dos anos vem se tornando uma bagunça só, fato até muito bem explicado por vcs no podcast, mas quem gosta de quadrinhos mesmo estando essa zona toda não deixa de acompanhar não é mesmo ? hehehehe
    Sobre meu quadrinho ou personagem que curto, eu vou de Batman…. O cara é o Batman, não preciso falar mais nada kkkkkkkkkkkkkk
    valeu galera !!!!!

  • Keila Cruz

    Terminei de escutar. Cara, que sensacional! Tirando o recalque com o Superman, me diverti demais e a reflexão sobre a Bíblia é ótima. Tenho o maior prazer de recomendar o Pupilas porque o que vocês dizem, quero que todo mundo escute!

  • Keila Cruz

    Estou só na metade do cast, mas quero expressar minha indignação com os comentários sobre o Superman. Só tenho uma palavra sobre isso pra vocês: Recalque! kkkkkkkkkkkkkk

  • Viajei muitos nos quadrinhos. A morte do Super Homem foi um marco pra minha adolescência. Posso confessar uma coisa? Detestava os gibis da Marvel. Não “descia” de jeito nenhum. Gostava do Super Homem, Batman, Liga da Justiça e depois comecei a ler Spawn por um pouco de tempo (sim eu sei que era do capeta, mas já viu como é moleque né?). Teve um quadrinhos que me marcou muito também foi a mini série O Reino do Amanhã. Muito top. Turma da Mônica nem precisa falar né. Devorava tudo. Gostava também das histórias de Flash, Aquaman e Lanterna Verde. É isso. DC na veia.

    • Léo Agrelos

      Ler Aquaman é demais pra mim.
      Cara, tu é muito DCzete.
      Rsss

      • fabiossantos

        Não consigo ler é Namor. Aff, Marvete!

  • Jackdog

    Quero os links das notícias e pesquisas mencionadas na descrição.
    Só faltava essa: dizer que a bíblia é um livro histórico… e ainda dar credibilidade a um monte de “descobertas” sensacionalistas sem reconhecimento.
    E não duvido nada que tiraram tudo do c* ou ouviram historinhas de alguém. Se for mentir, pelo menos deixem fontes que convençam os ouvintes…

    • Olá Jack,
      Obrigado por ouvir o cast e, o mais importante, está participando no site.
      Permita-me fazer algumas considerações sobre o nosso podcast.

      Primeiramente o nosso cast é uma conversa entre amigos, onde compartilhamos ideias e pensamentos. Assim como uma conversa na pizzaria entre amigos, falamos sobre várias coisas e citamos vários assuntos sem ter que colocar uma nota de rodapé no final de cada frase. Tentamos replicar no podcast o que fazemos na vida. Por isso temos essa abordagem mais descontraída.

      Segundo, por uma questão de “ritmo” não ficamos levantando citações o tempo todo. Mas isso não que dizer que não haja embasamento. Apesar de ser uma conversa, nós pesquisamos e nos aprofundamos sobre os assuntos. Não sabia que tínhamos ouvintes tão exigente como você. Justamente por isso, agradeço sua participação e vamos levar em consideração suas sugestões.

      Terceiro, não estamos mentindo e nem tentando enganar alguém. Acreditamos no que dizemos, temos fé no que apreendemos. Você pode dizer que preenchemos nossos argumentos com doses cavalares de fé, pode falar que tentamos convergir qualquer informação histórica para justificar a veracidade da Bíblia. Mas o contrário também não acontece?

      Não queremos convencer os ouvintes a nada. Dividimos historias, opiniões e valores com os nossos amigos/ouvintes, e fique a vontade para se incluir no adjetivo anterior.

      Estaremos juntando todos as nossas pesquisas e, em breve, estaremos enviando para o seu e-mail.

      Um grande abraço.

  • Junior Oliveira

    Excelente Cast!!! Eu como fã de HQ’s em geral e principalmente do Homem Morcego, não poderia ficar sem comentar…e o mais importante a aplicação foi show.

    Parabéns, abraços.

    • É sempre bom receber feedback sobre a aplicação, razão principal do podcast. a linha temporal dos HQs é péssima. Justamente a maior diferença na comparação entre Hqs e a Bíblia. Justamente por essa diferença é que faz o estudo da Bíblia tão instigante.

Top