Podcast #67 Guardiões da Galáxia – O Complemento do Incompletos

Voltamos com mais um cast espacial.

E dessa vez, Léo Agrelos, Adriano Toledo, Yuri Caetano e Nito Xavier, conversa sobre esse que foi uma das maiores sensações dos filmes de heróis dos últimos tempo. Rsss

Seja por baixa expectativa, por serem desconhecidos ou por qualquer motivo que você apresentar, Guardiões da Galáxia ganhou um lugar no coração dos apreciadores do gênero filmes baseados em quadrinho.

Aperte o play e nos acompanhe nessa jornada onde os Marvetes se declaram e se emocionam.

Nossas Redes: Facebook, Instagram, Twitter

Leonardo Agrelos
Se acha um host, mas não sabe houstear. Se acha um podcaster, mas tem a linguá presa. Se acha um nerd, mas nunca terminou de ler O Senhor dos Anéis. Se acha um escritor, mas sempre procura no Google como se escreve impeachment. Entre tantos achismos uma certeza, a de que tem que melhorar como pessoa para parecer menos com um babaca.
http://www.pupilasembrasas.com.br
  • Gabriel Tuller

    Achei o filme muito bom e empolgante pra caraca. A ideia de serem um grupo desajustado que vai se encontrando no final é também bem legal. Consigo colocar esse filme pra quem não é fã de herois e nem gostam disso.

    Não conhecia também o grupo e obviamente passei a conhecer depois do filme. Comprei até duas action figures deles.. to partindo pra comprar a outra em breve.. hahahaha

    Abraço galera, e prometo voltar mais pra comentar

  • Também curti o filme, apesar de também não conhecer nada! Assisti porque escutei várias indicações, pois me parecia um filme “mais ou menos”. Mas quando assisti, vi o quanto é possível se divertir com ele =D

    Não me incomodou o fato deles serem o que eram. O passado deles ficou pra trás. No fundo, eles eram tudo gente boa. ahahah

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

  • Igor Catarino Batista

    Tenho que agradecer por vocês doarem o tempo livre que possuem e gerarem conteúdo de altíssima qualidade. O Pupilas já faz parte do meu grupo celeto de podcast. Gosto da maneira descontraída que falam da Palavra. Gostei do tema, até porque compartilho do mesmo sentimento da maioria de vocês, amo ao Guardiões da Galaxia! Agora, falando de criar empatia no público, quero trazer minha dúvida. Se pra nós é muito mais fácil ter empatia por personagens falhos, que erram e se parecem conosco, – o Batman é o melhor exemplo. Possui muito mais fãs que o Superman – por que é que crucificamos e rejeitamos as pessoas quando elas falham? Por exemplo, eu acabo de crucificar as pessoas por crucificarem as outras. Existem exemplos melhores, como quando um líder comete um erro. Ele perde sua moral e todos seus “discípulos”. Em todos os casos de crucifixão eu (nós, humanos) seguiria o padrão de comportamento natural que é excluir-se da situação, colocando-se no lugar de Deus(que não possui erros), e julgar aos outros negando que as mesmas atitudes seriam tomadas por mim se estivesse na mesma situação. Se no cinema o personagem deve ser falho na vida real devemos ser “perfeitos”. Por quê isso acontece? Vocês podem me ajudar a entender? Um personagem nos moldes de Jesus, aparentemente, não geraria empatia em nenhum filme, já que Ele é perfeito – na vida real ele também era odiado por muitos. Criticava a qualquer um. Os judeus achavam que Ele iria falar mal dos impostos de Roma, mas disse “Dai a César o que é dele(…)”, falou que os pobres herdariam o reino dos céus e que os miseráveis eram bem aventurados (contrariando o consciente popular que dizia que os ricos eram ricos porque Deus os abençoava por serem bons. Assim eles, os ricos, é que seriam os bem aventurados). Ele criticava a todos. Logo muitos o odiavam. – Mas quando lemos a bíblia geralmente acontece o contrário, geralmente, esquecemos que somos como Judas, Pedro, o jovem rico, Maria Madalena, Marta, Simão, Erodes, Saul, Eva, Pilatos, o povo que gritava “crucifica-o”… e criticamos as mas atitudes nos comparando, cegamente, com Cristo. Ai acontece o mesmo da parábola dos dois homens orando no templo. Um de cabeça erguida agradecendo a Deus por ser bom, fazer o bem e ser melhor que o próximo que está com a cabeça baixa pedindo perdão e reconhecendo que é falho. Sempre que lemos nos colocamos no lugar do segundo, o que foi elogiado por Jesus, mas na verdade somos o primeiro pois quando vemos que o primeiro está se colocando acima do outro nós nos colocamos acima dele, como ele fez, e o criticamos. Espero que minha dúvida tenha ficado bem clara. Posso ter falado uma GRANDE baboseira, mas preciso saber. Sucesso pra vocês. Continuem fazendo o povo pensar fora da caixa ou melhor, continuem a por fogo em nossas pupilas. Muito obrigado por lerem e um grande abraço!

  • Olá amigos pupileiros,antes de tudo uma curiosidade:Vcs sabiam que o vin diesel gravou a frase “i am groot” em todas os idiomas que o filme foi lançado?E pra mim ele vai pra videoteca por mostrar a mudança das pessoas.
    abraços a todos.

  • Gui Sah Laurinha Benz

    Putz acho que só eu que não gosto desse filme??
    Se vermos por efeitos blz, mas nao foi um filme que me prendeu…
    Ou estou ficando velho demais e chato pacas (espero que não hehe) ou o filme não teve poder suficiente para me prender. Acho vingadores um filme muito melhor, porem o filme a Era de Ultron quase me perde tbm, eu estava assistindo e ja estafa ficando de saco cheio mas acho que filme ficou legal apartir de 20 min de filme hehe
    Agora o Guardião não consegui assistir inteiro, pode ser que eu tente novamente maaaaaaas sei la… kkkkkkkkkk Bom ano para vcs meus queridos, e nao me julguem por isso e só para deixar claro não suporto star wars, O universo do filme é dahora porem o filme é um lixo, gosto apenas dos jogos de video game 😀 Abraços

  • Abel Cruz

    Essa greve do designer tá mais tensa que a greve de roteiristas que rolou nos EUA…
    #baixando

    • Abel Cruz

      E digo mais. Saudades, Nitinho turrão e mal-humorado. #amascaracaiu…

      Abraços.

  • Pingback: Pupilas em Brasas #67 Guardiões da Galáxia – O Complemento do Incompletos | Sermões Online()

Top