[CINEMA] A Visita

Shyamalan é realmente um diretor de baixo orçamento. Quanto menos dinheiro, melhor é para o diretor indiano.

O filme conta a história de dois irmãos, a menina de quinze e o menino de doze anos. A mãe das crianças é divorciada e há quinze anos não vê seus pais. Os avós querem conhecer os netos, mas a mãe não quer ir pois o trauma da despedida ainda ecoa em sua alma. As crianças vão sozinhas para a fazenda dos avós e coisas estranhas acontecem diariamente.

É difícil classificar o gênero do filme. Começa como um drama, passa por suspense, comédia e terror e depois volta ao drama familiar. Mesmo misturando vários gêneros ele consegue trafegar muito bem pela maioria deles. Mas é justamente no terror que ele falha. O ápice do filme fica incoerente por tudo aquilo apresentado. A última cena da vó é nítida a necessidade de fazer assustar. Justamente por isso causa uma estranheza com o restante do filme.

O casal de crianças é muito talentoso e seus carismas sustentam o filme. Mas Ed Oxenbould merece grande destaque. O garoto é bom demais. Até nas cenas tensas ele consegue arrancar risadas. Como é divertido acompanhar a história dele. Não há um momento que ele apareça sem roubar a cena. Já virei fã. Só espero que a maldição do Haley Joel Osment (Sexto Sentido) também não assole a carreira do talentoso ator mirim.

Shyamalan voltou e esperamos que ele se livre da pressão de sempre fazer um novo Sexto Sentido. O filme não precisa ter um final surpreendente para ser bom. A Visita prova isso.

 

Leonardo Agrelos
Se acha um host, mas não sabe houstear. Se acha um podcaster, mas tem a linguá presa. Se acha um nerd, mas nunca terminou de ler O Senhor dos Anéis. Se acha um escritor, mas sempre procura no Google como se escreve impeachment. Entre tantos achismos uma certeza, a de que tem que melhorar como pessoa para parecer menos com um babaca.
http://www.pupilasembrasas.com.br
Top